Mesa-redonda debate importância de Nelson Maleiro no Carnaval da Bahia

O carnaval está chegando. Em Salvador, onde é considerado a maior festa de rua, as chaves da cidade serão simbolicamente entregues pelo prefeito ao Rei Momo no dia 7 de fevereiro. Serão, na prática, sete dias de folia. O jornalista e delegado de Polícia, Antônio Matos, colaborador emérito do blog, manda ótima informação: a realização de um debate (dia 23 próximo no Espaço Cultural da Barroquinha) sobre Nelson Maleiro, figura emblemática na história do Carnaval de Salvador.

Nelson Maleiro – filme 

Nelson Maleiro no ateliê

Nelson Maleiro, o gigante

“A importância de Nelson Maleiro para a música e o carnaval de Salvador” será discutida, durante mesa-redonda, na tarde da próxima terça-feira, dia 23 de janeiro, no Espaço Cultural da Barroquinha. Com apoio da Prefeitura de Salvador, o evento é promovido pela Associação dos Amigos de Nelson Maleiro (AANM) e, segundo afirmou a professora e pesquisadora Ivete Lima, presidente da entidade, ele irá se estender das 15 às 18 horas e terá a presença dos professores Mílton Moura (História/Ufba) e Leonardo Mendes, autor do livro ‘Nelson Maleiro, o gigante das mil e uma criações’.

“Além de professor, advogado e radialista, Leonardo é um grande estudioso da obra de Maleiro”, explicou Ivete, acrescentando que também participarão da mesa-redonda o jornalista e escritor Nelson Cadena e o memorialista e pesquisador da cultura popular Ivan Lima.

Nelson Cruz, o ‘Maleiro’, nascido em Saubara, então distrito de Santo Amaro da Purificação, em 20 de janeiro de 1909 e falecido com 73 anos, em junho de 1982, era músico e compositor, destacando-se ainda como artesão, por fabricar malas. Fez sucesso no carnaval de rua de Salvador, ao inovar com alegorias gigantescas e instrumentos percussivos nos blocos ‘Mercadores de Bagdá’ e ‘Cavalheiros de Bagdá’.

Embora lute por um reconhecimento maior da obra de Maleiro pelos poderes públicos, a AANM, com já 21 anos de existência, festeja duas conquistas obtidas junto à Prefeitura de Salvador: em 2006, a instituição do ‘Dia do Carnavalesco Municipal Nelson Maleiro’, para a data do seu aniversário, 20 de janeiro, e, em 2011, a denominação de ‘Nelson Maleiro’ para a passarela oficial do carnaval no Campo Grande, dentro do ‘Circuito Osmar Macedo’. “Convenhamos isto é ainda muito pouco para o que representou Maleiro para a Bahia em termos musicais e, sobretudo, para o carnaval”, desabafou Ivete Lima.

Um pensamento sobre “Mesa-redonda debate importância de Nelson Maleiro no Carnaval da Bahia

  1. É importante resgatar esses símbolos do carnaval de Salvador. As novas gerações nunca ouviram falar em Nelson Maleiro. Ótima postagem. Parabéns.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s