Qual o principal objetivo do guincho da Transalvador, levantar verba para a prefeitura?

Muito ouço falar de uma indústria de multas em Salvador. Nos jornais, nos sites, nas redes sociais sempre há reclamações das multas injustas sofridas por cidadãos apenas para aumentar as verbas da prefeitura. Do ouvir falar, o assunto se tornou realidade para mim na quinta-feira, 30 de março de 2017, de trovoadas e fortes chuvas.

Vi o susto e a indignação de um cidadão que foi passar por uma consulta médica, na Avenida Araújo Pinho, ao retornar ao local onde deixou estacionado seu carro (em frente à Faculdade de Odontologia da UFBA). O carro dele foi estacionado às 9h30. Seu azar é que um guincho da Transalvador passou uma hora depois e guinchou o veículo. É o mesmo local onde está o carro vermelho nas fotos, feitas depois das 15h.

Rua Pedro Lessa - local onde o carro foi guinchado em 30-03-17 (2B)

Rua Pedro Lessa - local onde o carro foi guinchado em 30-03-17 (4B)

A sorte do carro vermelho (na foto) é que nenhum guincho da empresa da prefeitura passou entre 15h e 15h27, horários em que a vítima fez a observação do movimento no lugar onde seu carro havia ficado. Não há placa de estacionamento proibido, nem o carro obstrui passagem. Nada que justifique a atuação do guincho.

Informações

A vítima saiu a perguntar quem viu o que aconteceu. Temia ter seu carro furtado ou guinchado. Pessoas lhe disseram que viram o guincho da Transalvador levar o veículo. Começaria aí o périplo para resgatar seu carro. Primeiro, foi ao depósito de carros e motos nos Barris. Um funcionário com a farda da Transalvador lhe diz que está sem internet e não pode dar a informação, mas “olha aí no pátio se está aí”. Eu e a vítima olhamos e não vimos o carro. Vimos uns três grupos de homens conversando alto sobre quem mais guinchou veículos naquela manhã, era por volta das 13 horas.

Dos Barris fomos até a Avenida Vasco da Gama, onde fica outro depósito da Transalvador. Neste, as vítimas ficam do lado de fora da depósito no sol ou na chuva, como o dia era de chuva, muita gente molhada, inclusive nós. Só adentram depois que um funcionário, de uma pequena janela, faz perguntas básicas – se é o dono do veículo, se tem os documentos requisitados – e, a depender das respostas, são convidadas a irem a uma sala específica para preencher formulários e receberem autorização para irem pagar pelo rebocamento (R$380,99!). Seria 328,44 mas eles incluem taxas que fazem a conta chegar a quase 400 reais. Se o veículo não for retirado no mesmo dia soma-se a isso as diárias, cada uma é de mais de 50 reais.

No local, as mesmas conversas dos guincheiros dos Barris: “Quem guinchou mais?” 

Uma hora e meia depois (pagamento feito em banco, cópias dos documentos tiradas) assina-se mais alguns papéis e a vítima sai com seu carro cheio de adesivos colocados pelas autoridades da Transalvador.

Quem quiser, pode recorrer. Quem sabe, seis meses depois pode receber a notícia que ganhou a questão, ou não!

Em nenhum momento os atendentes lhe dizem o motivo do rebocamento. E não adianta tentar falar com agentes, nenhum deles assume o que fez. Quando o motivo não foi claro, como neste caso, apenas dão de lado, balançam a cabeça, riem sem graça. Indignadas, as vítimas saem dos depósitos da Transalvador com a certeza que o principal objetivo dos guinchos é levar dinheiro para os cofres da prefeitura.  

Um pensamento sobre “Qual o principal objetivo do guincho da Transalvador, levantar verba para a prefeitura?

  1. Já está mais do que confirmado que existe uma indústria orquestrada de multas em Salvador. E de multas para todos os gostos. E assim, para quem acha bonito, a vida vai com 10 dias de Carnaval, 8 dias de aniversário da cidade, etc, etc…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s