Revista Muito é finalista do prêmio CNI de Jornalismo 2016

A vida é muito complexa mesmo. Em um momento as notícias são ruins (morte de Paulão Ludovico, Nivalda Costa e Luiza Bairros) e logo em seguida temos o que comemorar, é como se dividíssemos o coração em alegria e tristeza, esta movida pelas saudades dos amigos queridos que não estão mais entre nós.

E a alegria nesse momento é motivada pela notícia que a equipe da revista Muito – mesmo contra tanta coisa ruim que atingiu a empresa A TARDE, como o blog já publicou anteriormente – concorre, mais uma vez, a um prêmio nacional.

É esta complexidade da vida que nos dá força para seguir adiante.

A turma da Muito demonstra que são os trabalhadores o maior patrimônio das empresas. Mesmo arrasada por péssimas administrações, A TARDE segue viva, com a Muito mantendo seu nome em nível nacional. Parabéns à turma da Muito!

Confira, abaixo, as informações sobre a indicação ao Prêmio CNI de Jornalismo 2016.

Revista Muito é finalista do prêmio CNI de Jornalismo 2016

A Muito, publicada aos domingos no jornal A TARDE, é finalista, pelo segundo ano consecutivo, na categoria Especial Educação do Prêmio CNI de Jornalismo.
A revista concorre com a reportagem “Pequenos Cidadãos”, publicada em 24 de abril deste ano, que mostrou como as crianças de Salvador estavam vendo a crise política em que o País mergulhou. As páginas da revista foram ilustradas por desenhos das crianças, que também criaram um “politicário”, espécie de glossário com suas próprias definições dos temas e personagens onipresentes no noticiário.
O texto da reportagem é assinado pelas jornalistas Carla Bittencourt e Tatiana Mendonça, com fotos de Lúcio Távora, design de Ana Clélia Rebouças, arte de Bruno Aziz e edição de Kátia Borges. Os demais finalistas da categoria são a série “(Des)caminhos da escola”, do Diário do Nordeste (CE); e a reportagem “Fraude nos pregões”, da TV Globo (Fantástico).
Os vencedores serão conhecidos no próximo dia 29 de julho.

Prêmio

No ano passado, e o blog informou, a Muito foi finalista do Prêmio CNI de Jornalismo em duas categorias e venceu a categoria Especial Educação com a reportagem “Revolução Silenciosa”, que mostrou o trabalho desenvolvido pelo Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP) na Bahia e em outros dois estados do País.
Crianças da Escola Municipal Baha´i, em Itapuã, estão cansadas da polarização política

Crianças da Escola Municipal Baha´i, em Itapuã, estão cansadas da polarização política

 

Estudantes da Escola Experimental, em Brotas, mostram desenhos e brincam com símbolo do panelaço

Estudantes da Escola Experimental, no bairro de Brotas, em Salvador, mostram desenhos e brincam com símbolo do panelaço

 

A democracia permite que todos possam se manifestar, por Bernardo Fialho, 10 anos de idade

A democracia permite que todos possam se manifestar, por Bernardo Fialho, 10 anos de idade

7 pensamentos sobre “Revista Muito é finalista do prêmio CNI de Jornalismo 2016

  1. Pingback: Falando na Lata

  2. Bomfa querido:

    Que notícia boa!! A Revista Muito resiste às crises! Merecidamente a equipe está de parabéns!! E assim segue a vida, como bem disse o poeta Guimarães Rosa: “O correr da vida, embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria. Aperta e daí afrouxa. Sossega e desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.” Vamos em frente que a luta continua!
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s