Mais uma vitória da liberdade de expressão: absolvido jornalista acusado de difamar construtora

Aguirre Peixoto Talento com a matéria publicada em 2011

Aguirre Peixoto Talento

Em 9 de fevereiro de 2011, o blog publicava post com o título Caiu na Tarde. É verdade… Era um artigo sobre a fraqueza, a covardia de diretoria de A Tarde em não defender um funcionário seu perante ataque de uma empresa imobiliária.

Sete dias depois, o blog publica Diretoria de A Tarde readmite jornalista e nomeia novo redator-chefe

Infelizmente, ali, naquele momento, A Tarde, nas mãos da terceira geração dos Simões já estava arrasada administrativamente. A covardia da diretoria daquele período fez escola, como se vê nos dias atuais em que diretores pusilânimes deixam a empresa no piloto automático. Para sorte deles e do público do jornal os funcionários de todos os setores dão conta do serviço, mesmo com todos os obstáculos que estão enfrentando.

Mas voltando aos posts daqueles dias de 2011, o jornalista em questão era Aguirre Peixoto Talento. E a boa notícia é que o profissional foi absolvido da acusação de difamação formulada pela Patrimonial Saraíba, cujos diretores se sentiram ofendidos por matéria publicada no jornal A Tarde em 2010 sobre investigações por crimes ambientais conduzidas pela polícia e pelo Ministério Público.

A boa notícia foi publicada no site da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em 28 de dezembro. Informa a Abraji que a juíza Maria Fausta Cajahyba Rocha, da 5ª Vara Criminal de Salvador, considerou improcedente a queixa-crime impetrada pela empresa.

Na sentença, a juíza escreveu que “o jornalista querelado apenas se limitou a narrar a investigação acerca dos fatos que deram origem à operação policial e às denúncias pelo MPU (Ministério Público da União)”. Destacou que ele usou na reportagem linguagem “cautelosa” e ressaltou que “[se] trata de investigação em andamento, que envolve possíveis crimes contra o meio ambiente.”

O advogado de Aguirre Peixoto Talento, João Daniel Jacobina, declarou à Abraji que a ação é “uma tentativa de intimidação”, mas que a imprensa “continua altiva e aguerrida, não se deixando intimidar por incursões desta natureza”. Para Jacobina, o foro criminal “não é o palco adequado para se discutir liberdade de imprensa e de expressão; a utilização do aparelho repressor estatal deve ficar reservada para situações extremas”. “Com a absolvição, vence a liberdade de expressão, de imprensa e, por consequência, a própria sociedade, destinatária final de todas as garantias constitucionais”, celebrou Jacobina. 

Como se vê, ainda vale a pena lutar. O importante é não desistir da luta, como fez Paulo César de Araújo, e Aguirre Peixoto Talento.

8 pensamentos sobre “Mais uma vitória da liberdade de expressão: absolvido jornalista acusado de difamar construtora

  1. A verdade venceu a intimidação.
    Viva o Jornalismo livre, viva o exercício do jornalismo responsável e preocupado socialmente.

  2. Pingback: Falando na Lata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s