Futebol: livro aponta ídolos que fizeram sucesso na Bahia e em Alagoas

O jornalista, advogado e delegado de polícia Antônio Matos mais uma vez colabora com o blog trazendo aos leitores informações sobre Lauthenay Perdigão. Confira:

Lauthenay durante o lançamento da terceira edição do seu livro

Lauthenay durante o lançamento da terceira edição do seu livro

“Lauthenay Perdigão é um antigo cronista esportivo (tem 80 anos) em Alagoas. Reconhecido pesquisador do futebol alagoano, ele me ajudou muito no resgate dos jogos Bahia x CSA, pela Taça Brasil de 1959, para o livro “Heróis de 59”, que estou concluindo sobre a conquista do Bahia daquele campeonato nacional.

O texto a seguir é do lançamento da terceira edição do título “História do Futebol Alagoano – Arquivos Implacáveis”, escrito por Lauthenay.

Peguei um “gancho” que interessa ao leitor baiano: técnicos e jogadores que fizeram sucesso aqui, na Bahia, e em Alagoas”.

 

Lauthenay escrevendo dedicatórias em seu livro para as leitoras

Lauthenay escrevendo dedicatórias em seu livro para as leitoras

Lançamento do livro de Lauthenay na TV Gazeta - em 2014 (5)
João Paulo de Oliveira, o Pinguela, mineiro de Ponte Nova, meio campista de passes refinados e lembrado até hoje com saudade pelas torcidas do Vitória e do Bahia, e Vassil Barbosa, carioca, atacante clássico e que atuou com sucesso, além da dupla Ba-Vi, no Galícia, são apontados, dentre outros nomes, como grandes treinadores que trabalharam em Alagoas, pelo jornalista e radialista Lauthenay Perdigão, no livro “História do Futebol Alagoano – Arquivos Implacáveis”, que integra a coleção “Pensar Alagoas, recém lançado, em sua terceira edição, em Maceió.
Com o apoio do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, e editado pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos, o título é apontado, pela imprensa nordestina, como o documento histórico mais importante do futebol daquele estado, diante da riqueza das fotos e da precisão das informações. Cronista esportivo dos mais conceituados e reconhecido pesquisador, Lauthenay é também fundador do Museu dos Esportes (Edvaldo Alves Santa Rosa, o Dida) de Alagoas.
São 199 páginas, divididas em 16 capítulos, sobre o futebol de Alagoas, desde o seu surgimento em 1909 até os dias atuais. Um trabalho de fôlego, em que o autor, um apaixonado pelo que faz, narra – numa linguagem direta, inteligente e apaixonante – os fatos e analisa o contexto em que eles aconteceram.  
Além de Pinguela, quatro vezes campeão alagoano (CSA, em 1963, CRB, em 1964 e 1970, e Capelense, em 1989) e de Vassil, com passagens marcantes pelo CSA, ele relaciona em seu livro, outros técnicos vitoriosos em Alagoas e que passaram pelo futebol baiano, como jogador ou treinador, nos mais diversos períodos, a exemplo de Juan Celly (Bahia de Feira), Dante Bianchi e Givanildo Oliveira (Bahia e Vitória), Danilo Alvim (Galícia), Orlando Peçanha e Ivan Navarro (Fluminense de Feira), José Carlos Amaral (Ypiranga e Fluminense de Feira), Souza Arantes (Botafogo), Natanael Ferreira (Catuense e Atlético de Alagoinhas), Pedrinho Rodrigues (Bahia, Vitória, Ypiranga, Galícia e Fluminense de Feira).
Entre os jogadores que fizeram sucesso em Alagoas, citados por Lauthenay, muitos também brilharam por aqui, como Deco (Vitória de Ilhéus e Galícia), Torino (Galícia), Eric, Roberto Menezes, Aguiar, Zé Júlio, Ferreti, Zé Preta, Joca e Dida (Vitória), Xavier (Bahia e Botafogo), Machado e Cabo Jorge (Botafogo), Jorge da Sorte, Mica e Pinga (Ypiranga), Chumbinho, Jurinha e Marco Chinês (Fluminense de Feira), Bandeira, Canhoteiro, Canavieira, Zé Luís e Leguelé (Bahia), Freitas (Ypiranga e Bahia), Caliça (São Cristóvão), Jacozinho (Jequié, Leônico e Galícia) e Zé Alberto (Atlético de Alagoinhas e Vitória).
Lauthenay sendo entrevistado pela TV Gazeta de Alagoas

Lauthenay sendo entrevistado pela TV Gazeta de Alagoas

Lançamento do livro de Lauthenay na TV Gazeta - em 2014 (6)

Lauthenay, com os seus familiares, durante o lançamento da 3ª edição do livro

Lauthenay, com os seus familiares, durante o lançamento da 3ª edição do livro

 

 

5 pensamentos sobre “Futebol: livro aponta ídolos que fizeram sucesso na Bahia e em Alagoas

  1. Lembrei de muitos ídolos, mas especialmente de Zé Preta, um filho da puta de sorte.
    Abs, ocupado, do seu irmão.
    E o nosso Matos é outro de memória invejável e texto direto. Por falar em livro, Tasso Franco, diz que o livro de Vita, a ser lançado na próxima semana é sensacional. Vamos nos ver lá pela Saraiva, meio caminho para você e o pessoal do CAB.
    Tchau Bonfa

  2. Uma maravilha. Dois temas que adoro:Alagoas e futebol – no caso o meu azulino Césiá, companheiro de nosso Vasco – e você :b Já compartilhei no Face

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s