As manifestações fizeram os parlamentares desengavetar projetos importantes

Foto: Alex Ribeiro / AgênciaEstado

Enquanto representantes dos partidos de esquerda – historicamente os partidos que puxam os grandes movimentos, as passeatas e manifestações populares no Brasil – tentam entender o que está acontecendo, o Movimento de Outono vai conquistando vitórias.
Depois de derrubar a malquista PEC 37, como está descrito no post  anterior, o Congresso Nacional seguiu trabalhando – tendo em suas galerias uma plateia de jovens atentos – e desengavetou projetos que, fazia tempo, a Nação cobrava. Trouxe-os à votação, comissões do Congresso os fizeram tramitar. Isto prova que era preciso mesmo um choque de civismo para deputados e senadores se conscientizarem que estão em Brasília representando o povo e não seus interesses particulares.
São muitas as provas de que o movimento surgiu a partir da reivindicação do passe livre, mas havia gestado uma indignação gigante com a corrupção que tornou-se flagrante nesse período de construção de estádios; da falta de cumprimento das promessas dos governantes; da péssima mobilidade urbana; dos desvios de verbas para a Saúde,  a Educação e a Segurança, etc., etc., etc.

Meu partido é meu País

Infelizmente, representantes dos partidos que historicamente conduziam a massa tentam desqualificar o movimento com teorias as mais estapafúrdias. Num momento dizem que tudo é obra dos minúsculos partidos considerados radicais de esquerda; em outro momento, apontam a oposição como a responsável, mais adiante dizem que é “a direita”.
Sequer pensam que os minúsculos partidos, oposição ou “a direita” não têm nenhum poder para levar as multidões para as ruas, como tem ocorrido há duas semanas, de ponta a ponta do Brasil. Se tivessem essa liderança, seriam os campeões em eleições, coisa que sabemos não ser verdade.
O que eles devem fazer é autocrítica, se penitenciarem de haver colaborado com o governo para anestesiar os movimentos populares. Um governo democrático, com muitas conquistas, não deve podar as entidades sociais e sindicais.
Outra coisa: o que é “a direita”? Depois da governabilidade de Lula a base aliada abarca quase todos os partidos. Estão lá, na base, Sarney, Collor, Renan Calheiros, Marcos Feliciano e tantos outros demonizados em outras épocas pelos partidos de esquerda e hoje aceitos à mesa.
O que essa gente não respeita chama-se POVO. E foi essa parte do país que disse CHEGA!
Graças à movimentação popular, o Congresso tirou da gaveta e votou, após as manifestações:

Corrupção é crime hediondo

Senado aprova projeto que torna corrupção crime hediondo
Câmara destina 75% dos royalties para educação e 25% para saúde
CCJ da Câmara aprova fim do voto secreto para cassação de mandato
Câmara aprova proposta que ajuda a reduzir tarifa do transporte coletivo
Senado aprova nova divisão do Fundo de Participação dos Estados
CCJ da Câmara abre processo para cassar mandato de Natan Donadon

16 pensamentos sobre “As manifestações fizeram os parlamentares desengavetar projetos importantes

  1. Eles – os tais parlamentares – desengavetaram o que tinham para votar, mas não vamos nos iludir: logo, logo retornam aos cambalachos.

  2. Fui para as ruas e estou feliz por isso, mas sei que com o passar do tempo esses políticos voltam a fazer o que sempre fizeram: nada.

  3. Parabéns, com a sua lucidez e sempre bem informado consegue passar o que realmente está acontecendo. Gostei muito do texto.

  4. Estão nos ouvindo e providenciando mudanças rápidas. Resta esperar pelo Judiciário nas penalidades… Aí será outra luta!

  5. Grande Brown, bom dia companheiro!

    Não podemos generalizar é verdade, entretanto, onde estão os políticos sérios engajados com a luta popular? Temos um monte de oportunistas que se prevalecem da compra do voto para legislar em beneficio próprio. A prova está ai, quando da votação de projetos de interesse da sociedade que eles engavetaram.
    Infelizmente temos de engolir goela abaixo o Sr. Renan Calheiros, depois de tudo o que ocorreu, retornar ao comando do senado federal; o Fernando Collor; os deputados condenados do mensalão estão presos onde companheiro? e quando estarão atrás das grades? se é que ficarão algum dia!
    Viva o povo nas ruas companheiro! Fora os fascistas (plagiando meu amigo Nivaldino Felix), que corroem nossa nação!
    Copa do mundo em um país de miséria, onde poucos tem muito e muitos não tem nada ou muito pouco; onde poucos ganharão muito dinheiro e muitos ficarão chupando dedo; um país sem educação, que não valoriza o professor, importando médicos, fazendo com que os pais fiquem dentro de casa de perna pro ar estimulados pelo bolsa família; que país é esse meu amigo!
    Um grande abraço meu nobre e amigo jornalista!

  6. Muito bom o texto, Brown. É isso aí, finalmente eles começaram a levantar as bundas gordas das poltronas do Congresso (e vai ser um efeito dominó nas demais casas legislativas do país) para votar projetos engavetados justamente por interessarem ao povo e não a eles. E não é só o governo não, são todos os partidos, em maior ou menor escala.

  7. Parabéns pelo blog! mestre Brown!

    Aproveito depois de ler seus textos, dizer que isso que aconteceu, onde manifestantes botaram a boca no trombone para o mundo saber, que no Brasil nem todo mundo é cego nem é burro! Foi como um vulcão adormecido o desabafo da população brasileira dizendo CHEGA!! Grande abraçaço!

  8. Grande Zeca, sua análise acerca do conceito de “direita” é precisa. A tal governabilidade, uma grande Babel, trilhou o único caminho que era possível, haja vista sua composição: o caminho da indolência, da corrupção. O movimento nas ruas, por si só, é uma grande conquista, porque tira do povo brasileiro o arquétipo de acomodado, passivo, festivo e alheio aos contextos político, econômico e social. Tomara que seja só o começo. Quando “ao povo” se juntar a elite intelectual e artística deste país, igualmente povo, afinal, a voz nas ruas ganhará ainda mais peso e força. Recentemente eu refletia e debatia sobre isso, sobre a democracia e a justiça. A quem pertence, de fato e de direito, o poder? Os canalhas de Brasília, finalmente, estão recebendo uma pequena aula a esse respeito. É preciso muito mais. É preciso que haja Educação, Saúde e Segurança Pública de qualidade. É preciso acabar com remuneração para convocação extra do Congresso, com as absurdas verbas de gabinete que deputados e senadores recebem, é preciso ir à caça (ou melhor, à cassa) da turma que recebe aposentadoria indevidamente, é preciso enxugar a máquina, acabar com um monte de ministério obsoleto, que serve de cabide de emprego e contrapartida pela tal governabilidade, além de tantas outras bandeiras em âmbitos municipal e estadual. Vamos em frente. Não são os baderneiros – e não sejamos ingênuos: muitos, senão todos infiltrados por empresários e políticos interessados em descaracterizar o movimento – que vão frear as manifestações. Tomara que não.

  9. Pingback: povão: acorda, Congresso … !!! | falandonalata

  10. O Povo esta descobrindo que tem força e poder…
    Vamos acabar com esses FDP…
    Eu tô adorando o movimento…
    Minha pequena esta nas ruas… rsrsrs….
    Tem até foto histórica dela fugindo das puliças no meio da multidão…
    Temos muito mais a pedir….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s