Morreu o violeiro Dércio Marques

Início dos anos 80.
Luta contra a ditadura militar instituída em 1964 e ampliada em 68, após o AI-5.
Estudantes, nos momentos de debates etílicos e esperanças por um país melhor explicitadas nas faculdades ou nas casas dos amigos (em Conquista, na casa de Gilda e Nivaldo Bozin, este o primeiro candidato a vereador lançado por nós, então fundadores do PT na cidade).
Nos debates, o som em BG na vitrola incluía Dércio Marques, um sucesso. Dércio, mais adiante iria se casar com Diana Pequeno, também sucesso no meio universitário e entre os revolucionários.
A esperança por um país melhor não desapareceu, mas um dos ícones da estudantada desse período morreu. Dércio Marques  se foi, deixando na memória dos que viveram ativamente aquele período as lembranças “oitentistas”.
Leia outras notícias sobre o artista:
A morte do violeiro Dércio Marques
Enviado por luisnassif, qua, 27/06/2012 – 14:26 <
Por JVicente – Do Blog Baião de Dois Morre o violeiro Dércio Marques

8 pensamentos sobre “Morreu o violeiro Dércio Marques

  1. descanse em paz, menestrel!!! nunca me esqueço de um encontro muiscal entre DERCIO e URBANO MEDEIROS em Brasília. dois gênios da música do Brasil !!!

  2. aprendi com Dércio em pouco tempo de convivência, foram dois grandes encontros: o conheci em campina grande, depois em natal num show que ele me deu a honra e alegria de produzi-lo.Hoje ele canta com os anjos! beijo.Emanuel Vibhuti

  3. Pois, é Bonfa. Me lembro da canção Pobre do cantor (versão da música de Victor Jara), que Dércio cantava. Pobre do Brasil, dos sete e setenta vezes sete erros, que fica sem o seu menestrel.

  4. Oi querido amigo.

    Nos anos 70, finalzinho, e começo dos 80, conheci Dércio Marques de serenatas no Júlio César. Ele andava com uns caras de Conquista que moravam por lá, e depois com um maluco, cantor, Tato Lemos, que de vez em quando vejo na Pérola Negra, mas ele não me reconhece. Eram aquelas cantorias rápidas, grupo grande, em torno de um banco e com uma pinga rolando ou vinho de garrafão, quando a coisa andava boa, Praianinha e Sangue de Boi. Já tinha uns fios brancos no cabelo, embora fosse novo. O engraçado é que ele já tinha disco gravado (acho), pois várias ´músicas eram conhecidas da galera dos amigos. Eu entrava com uma turma de peru. Simplesmente porque gostávamos das músicas. Aliás foi com essa galera conquistense (caprichando no sotaque, especialmente no QUIS) que escutei pela primeira vez Elomar. Fita caseira gravada no interior. Depois veio aquele disco maravilhoso que tem “O Pedido”.
    Realmente uma pena a morte do cantador que amava cantar. No mundo de comerciantes de hoje (naquele tempo também havia, mas havia pelo menos pudor, em todos os lados envolvidos com fonografia), mas aí é outra história. Abraço. Mesmo distante mantenho o mesmo de sentimento de carinho e respeito a você. Aliás, me considero um privilegiado em contar com a sua amizade Brown.

    • Amigo Bina, o privilegiado sou eu em contar com a amizade deste discreto – humilde e sem vaidade – intelectual; profissional competente e pessoa de caráter exemplar. Abraços.

  5. Pena mesmo, Brown! Mais um músico de qualidade que se foi. Soube que Diana Pequeno está morando em São Paulo. Não sei como uma voz linda daquela fica calada, queria que ela voltasse a fazer sucesso.

    • Mônica, veja no texto o link sobre Diana Pequeno, tem informações recentes dela.
      E agradeço por me informar sobre o generoso comentário de Carlão no Facebook (não tenho página):

      “Viração, Anos 80”
      Carlos Alberto Carlão de Oliveira publicou no grupo Viração, Anos 80
      “A esperança por um país melhor não…
      Carlos Alberto Carlão de Oliveira 28 de Junho de 2012 15:42

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s