Vítima do braço autoritário do governo, jornalista sai com dignidade da empresa

Quem ainda tinha dúvida do surto autoritário que acontece na Bahia teve na tarde desta segunda-feira, 18 de junho, um episódio típico do “grande irmão” tão bem personificado no romance 1984 de George Orwell.
Os detratores das recentes greves no Estado (greves na saúde, na polícia, na educação) procuram de todas as formas desqualificar os movimentos e satanizar seus líderes, a fim de blindar o governo, mais especificamente o governador. Sim, tem a maioria que faz isso para garantir seus cargos, seus postos de trabalho, ainda que pretextando a aludida governabilidade ou o tal “ruim com ele, pior com outro”. E tem aqueles que ainda duvidavam, honestamente, do surto autoritário. Mas a triste realidade é esta: estamos vivendo um momento de autoritarismo que nada deve a governos que envergonhavam a decência democrática.
No episódio de hoje, um jornalista, jovem e brilhante, recém saindo da universidade, escreveum texto sobre a festa publicitária que o governo estadual da Bahia vem fazendo. A reportagem não tem opinião, tem, sim, números e informações, muitas. Uma hora depois de publicada chega a ordem na redação do Bocão News para que fosse tirada do ar. A velha tática: ou me obedece ou fica sem publicidade. E o empresário da comunicação nem pestaneja, não ficar sem seu melhor cliente.
No episódio de hoje, no site Bocão News, ao jornalista restava fechar os olhos para o acontecimento ou tomar um posição em defesa de sua dignidade e postura profissional. Dignamente ele optou por sair da empresa que não oferece nenhum suporte para enfrentar o “grande irmão”.
Leia abaixo a justificativa de Guilherme e mais abaixo a reportagem que irritou o governo.
GUILHERME VASCONCELOS
Hoje, pedi demissão do site Bocão News, onde trabalhei nos últimos três meses. Escrevi, com base em dados oficiais, uma matéria que mostrava o crescimento exponencial dos gastos com publicidade do governo Wagner. Para minha surpresa, cerca de uma hora após a matéria ter sido postada, ordens da chefia chegaram até a redação para que a reportagem fosse retirada do ar. De maneira truculenta e desrespeitosa, fui comunicado da decisão por terceiros através de mensagens de texto via celular. Também me foi dito que, por interesses econômicos e por pressão do “democrático” governo petista, a ordem era irrevogável. Diante disso, não poderia agir de outra forma. Não se trata de querer bancar o herói, mas a demissão era a única saída honrosa. A coerência, a dignidade e a liberdade são valores inegociáveis para mim. Na Bahia, estado que lidera a vanguarda do atraso, só verdades convenientes podem ser reveladas. Nosso jornalismo, salvo algumas honrosas exceções, é submisso e se aproxima do amadorismo. A verdade é que aqui, terra dos superlativos– 69 dias de greve dos professores, 12 anos de metrô, pior prefeito de capitas – , praticamente não há jornalismo investigativo. Dizem que estamos na era da transparência. Na Bahia, a censura ainda é regra.
Agradeço a Daniel Pinto, Marivaldo Filho e Luiz Fernando Lima, que muito me ensinaram durante esses três meses e, certamente, continuarão me ensinando.
Para os que leram e gostaram, para os que leram e não gostaram, e para os que não tiveram a oportunidade de ler, transcrevo abaixo a matéria que motivou meu pedido de demissão:
Governo Wagner eleva em 162% gastos com publicidade
Entre 2007, primeiro ano da administração petista, e 2011, o governo Jaques Wagner elevou em 162,5% os gastos com propaganda, promoção e divulgação das ações do Estado. Nesse período, as despesas com publicidade saltaram de R$ 46 milhões para R$ 122 milhões. Os dados estão no relatório de contas de 2011 do governo do estado elaborado pela conselheira do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE), Ridalva Figueiredo.
Em comparação com 2010, quando foram gastos R$ 109 milhões, houve um aumento de 12%. A Secretaria de Comunicação Social e a Casa Civil foram as instâncias do governo estadual que registraram maiores despesas na área, com R$ 29,2 milhões e R$ 13,9 milhões, respectivamente.
Entre as estatais, os gastos com publicidade foram liderados pela Empresa Baiana de Turismo (Bahiatursa), com R$ 11,4 milhões, seguida pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), com R$ 7,3 milhões, e a Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), com R$ 3,3 milhões.
Seca
Se o orçamento para a divulgação dos projetos do governo não para de aumentar, os recursos destinados a ações de combate à seca, problema que fez mais da metade dos municípios baianos declarar situação de emergência neste ano, foram considerados insuficientes pelo conselheiro Pedro Lino, que votou pela desaprovação das contas do governo durante julgamento realizado na semana passada.
“Através de pesquisa realizada por minha assessoria nos sistemas corporativos do Estado, verificou-se que foram aplicados recursos no montante de R$ 37.599.143,88 através da execução de apenas dois projetos e duas atividades visando a assistência às famílias e municípios e implantação de soluções hídricas. Entretanto, nenhuma destas ações foi estabelecida como meta prioritária”, critica o conselheiro no parecer sobre as contas do poder executivo, destacando que a quantia empregada para reduzir os efeitos da seca foi mais de três vezes menor do que os recursos destinados a promover as ações do governo.

31 pensamentos sobre “Vítima do braço autoritário do governo, jornalista sai com dignidade da empresa

  1. Aos setenta anos de vida, não deveria mas, estou boquiaberta com
    esse acontecimento. Faço votos que esse jovem tenha, ao longo da sua vida, muitas oportunidades de mostrar a nobreza de seu carater. FELICIDADES!

  2. Pingback: Jornalista pede demissão após ser censurado pelo governo da BA | Implicante

  3. Pingback: Censura em Minas: PT coleciona histórias

  4. Vergonhoso um governo que se diz apoiado na democracia tomar medidas conhecidamente autoritárias, mas partindo desse governador é possível, pois, notoriamente é classificado como um ditador da pior espécie.
    Se não me falha a memória nenhum ditador daquela fase negra ficou tão abastado como o atual “governante do ódio” de nosso querido estado da Bahia.

  5. Pingback: Jornalista demitido por criticar PT na Bahia ganha apoio na internet

  6. Jacques Wagner…vergonha nacional… Até quando esa bestia apocaliptica petralha estará oprimiendo o povo baiano?..Temos que dar morte política a esse “Partido de malfeitores, corruptos e saqueadores” do bem público que põem a pata até nos pescoço da mãe deles para lograr os seus propósitos….São verdadeiras hienas…Espero a Bahía acorde na próxima eleição e demos um basta a esses infelizes.

  7. Com o governo Wagner cai definitivamente a máscara do PT e de alguns partidos aliados. A ascensão ao poder aconteceu com a confiança do povo e militantes que buscavam uma Bahia livre de ditadores. Porém, o que assistimos é um governo autoritário, sem responsabilidade com os serviços básicos oferecidos à população, incapaz de cumprir com as promessas de campanha e arrogante. O funcionalismo público responsável por atender a população é tratado com descaso.
    Na verdade ele deixa os baianos sem opção, sem fé na existência de política séria. Abre as portas para o retorno de outras excrecências políticas.

  8. Decepcionante que este brado de tortura venha da Bahia. Um estado que sempre nos deu alegria, liberdade de expressão e grandes autores tanto na música quanto na literatura. Terra onde a liberdade é cantada e decantada por estes Brasís afora. Tapar a boca, tirar a vóz dos que por ela lutam é um crime e ainda mais quando vão surrupiando nossas finanças a céu aberto enquanto o povo morre de fome. Viva a Liberdade na voz de todos e ainda mais na do jornalista corajoso Guilherme Vasconcelos. Avante, amigo, um abraço por dizer a verdade e Deus te abançoe.
    Celina Bittencourt.

  9. Achei tão interessante e justa a matéria, que até publiquei em nosso site – sobradinhobahia.com, ditando a fonte, é claro.
    Essa “esquerda” vergonhosa que a Bahia tem, merece uma resposta nas próximas eleições.

  10. Isto é DEMOCRACIA, expressão de opinião ou mais que isto, fatos que gostem ou não representam verdades. O apoio ao jornalista que com coragem disse o que pensa. Àqueles que preferem omissão, a conveniência lhes responde por razão. Parabéns jornalista.

  11. Pingback: Jornalista censurado pelo Governo Wagner pede demissão | MOVIMENTO DESOCUPA

  12. Pingback: Vítima do braço autoritário do governo, jornalista sai com dignidade da empresa - Jornal da Mídia

  13. A situação é muito complicada. Fui postar a informação no meu twitter e uma pit bul da ‘leiaute’ me atacou. Dias difíceis, muito difíceis. Ah, Eliezer César tem toda razão. “…a pretensa esquerda é mais autoritária do que a direita que não se envergonha de ser chamada de direita, como a história recente tem provado’. Forte abraço, Bonfa.

    • Abraços, Cíntia.
      Embora alguns incautos insistam no contrário, o governo age com autoritarismo e vaidade que nunca imaginávamos que fosse acontecer nessa gestão.

  14. É Bomfa a gente tem que só lamentar, “Triste Bahia”,e tentar sempre que possível cumprir com a ética da nosa profissão.
    Abs,

  15. É, Reis, a sensação que eu tenho é que o sonho acabou mais uma vez, parece que não tem mais jeito. Estou cada vez mais decepcionado com o que restou da nossa política. Não acredito mais em nada.

  16. O pior, amigo Bonfa, é que a pretensa esquerda é mais autoritária do que a direita que não se envergonha de ser chamada de direita, como a história recente tem provado.
    Abs
    Elieser Cesar

  17. É a treva! Desculpe repetir um reles bordão novelístico, mas verdadeiramente são tempos tenebrosos, amigo. Só Deus pra dar jeito.
    Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem. Ezequiel 28:18
    Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Romanos 1:29
    A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos perversos. Provérbios 10:11
    Bênçãos há sobre a cabeça do justo, mas a violência cobre a boca dos perversos. Provérbios 10:6

  18. Eu acho que a gente tá é inventando.
    Afinal… us cumpãêru é tudu genti boa. Nóis é ki num presta. Nóis y u mundu.
    Um abraço,
    Tom Tavares

  19. Concordo em todos os sentidos com o texto do Jornalista Guilherme, tenho tentado sobreviver fora dos meios “formais” do jornalismo aqui na Bahia. Não é uma tarefa fácil já que nas minhas tentativas também já encontrei resistência por parte de integrantes do atual governo. É uma vergonha, mas ainda existe dignidade e isso ninguém compra, como dizia meu velho pai que hoje completa 6 anos de morto e sempre me ensinou isso. Só gostaria de fazer uma observação não considero o Bocão News como jornalismo, é um programa de televisão e nem a Record como emissora de televisão, nem preciso dizer os motivos.

  20. Maravilha matéria perfeita, gostaria que todo cidadào Brasileiro tivesse o previlégio de ler o livro “CALABAR” o elogio da traiçào de Chico Buarque, certamente serviria muito para abrir olhos e mente de uma sociedade que vive se acontantando simplismente com, carnaval o ano inteiro, forrò ta bom de mais entào para que progresso.Viva o Brasil e viva a BAHIA DE TODOS vòsssssss.

  21. É impressionante o que estamos vivendo. A matéria de Guilherme não é ofensiva ou desrespeitosa ou tendenciosa, não expõe mais do que os fatos e dados, e causou todo esse problema. Estamos mesmo impedidos: de ver, de ouvir, de falar e, sobretudo, de pensar. Ao expressar o pensamento, o homem formaliza ideias e é isso que o autoritarismo não permite: que se pense por ideias próprias, que o sistema autoritário seja questionado, que seja exposto em suas fragilidades. Que governo é esse com o qual nos deparamos? E que poder pode ter um homem quando lhe é conferido pelo voto popular… Foi isso que fizemos na última eleição. Votamos em Wagner, insistimos com o PT, por falta de opção, por achar que seria “ruim com ele, pior com outro”. Em política, essa máxima não existe. Ruim com ele é sempre pior com ele mesmo.

    Seu texto, como sempre, aborda questões fundamentais sobre jornalismo, liberdade, ética, autoritarismo, governabilidade. Bom de ler, nos leva à reflexão.

  22. Bonfa, só tenho que lhe agradecer por tudo que você me ensinou e pela solidariedade. Como diz Daniel Pinto, outro monstro sagrado, você é um “professor”. Forte abraço!

  23. Até quando vão continuar tentando silenciar a voz do cidadão? O jornalista é antes de tudo um cidadão e merece respeito! Abaixo a censura e a opressão JÁ! Parabéns Guilherme Vasconcelos por sua coragem e por ser um jornalista de verdade! O Bocão News é quem perdeu um grande profissional. Exemplos como esse me fazem sentir orgulho de ser jornalista! Parabéns ao Blog também que não se cala ante à opressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s