Dignidade de um desrespeito de outro: duas faces do futebol

Do blog do Cosme Rímoli trago para este blog duas excelentes análises sobre nuances do futebol. Vale a pena você ler ambas até o final.

Toda a mágoa de Zico. “Nunca mais boto os pés no Flamengo.” Ele foi para o Iraque tentar esquecer o seu grande amor: a Gávea…

De cair o queixo…
De provocar tristeza em vascaíno…
A mágoa que Zico tem do Flamengo é incrível…
Muito maior do que a Renato Gaúcho e Falcão do Grêmio e do Inter…
Eles foram mandados embora, choraram e ponto final…
Zico, não…
Ele foi submetido a um inquérito interno…
Tratado como alguém que estava roubando o clube…
Houve uma investigação no Conselho Fiscal
Para apurar as contratações de Val Baiano, Borja e Leandro Amaral…
E ainda a participação dos filhos de Zico na parceria com seu clube CFZ…
Seus filhos foram acusados de registrar jogadores do Flamengo como se fossem do CFZ…
A investigação durou quatro meses e nada ficou provado…
Mas acabou com o amor incondicional de Zico ao clube…
Ele abandonou o cargo de diretor executivo de futebol…
E desde o ano passado nunca mais foi ao clube…
Ou acompanhou qualquer partida do time que tanto amou…
“Não boto mais os pés lá no Flamengo.
Nem no estádio.
De maneira nenhuma.”
A entrevista dada ao jornal Extra mostra o tamanho da revolta que sente.
“Desconfiaram da minha idoneidade depois de 40 anos no futebol, sendo que 20 foram passado dentro do clube.
Como podem fazer isso depois de tudo que fiz pelo clube?
Como posso ser tratado com a desconfiança de que beneficiei meu clube (CFZ), meu filho e alguns jovens?
E isso foi feito por gente que não sei o que fez dentro do Flamengo.
Foi uma tristeza muito grande que tive no futebol.”
Os bastidores dessa história são simples…
E não estão na entrevista…
Quando Patricia Amorim procurou Zico, o grupo que a apoiou na eleição foi contra…
Pelo simples motivo que ela estaria criando um monstro…
Ela estaria dando o futebol ao maior ídolo do clube…
E Zico em pouco tempo estaria ofuscando não só a presidente como toda a diretoria…
O próprio ex-jogador não esconde que seu maior inimigo foi o presidente do Conselho Fiscal…
O ex-chefe de torcido organizada, o ‘Capitão’ Léo…
Houve uma briga política envolvendo os dois…
A ala do Capitão Léo foi quem questionou Zico sobre as contratações fracassadas…
E sobre a relação entre o CFZ com o clube…
Zico ficou possesso…
Achou que foi golpe sujo demais envolver os seus filhos na questão…
Percebeu o que tinha de fazer…
E abandonou o Flamengo…
Só que, ao contrário de Roberto Dinamite, Zico não tem vocação para político…
Nem disposição para concorrer à eleição para voltar como presidente do Flamengo…
“Não tem a menor condição. Não serei. Nunca disse que seria.”
Ele deixa claro o quanto tem raiva de tudo ligado à Gávea…
Prefere viver bem longe…
Tanto que essa rusga com o Flamengo foi um dos pontos que o fez aceitar trabalhar no Iraque…
Tentar levar a seleção do país massacrado pela guerra para a Copa de 2014…
Vai morar em Erbil…
Sabe que não adiantaria nem treinar a Seleção do Alasca…
Para onde for, Zico será uma bandeira viva do Flamengo…
Não adianta nem acompanhar mais os jogos do time na tevê…
Mudar de canal…
Não ler a parte esportiva do jornal para não saber notícias da Gávea…
Zico e Flamengo formam uma união que Capitão Léo nenhum vai desmanchar…
Vá para o Iraque…
Trabalhe, pense, deixe a mágoa passar…
Faça projetos com Ronaldo…
Tente descobrir novos talentos no futebol…
Ganhe mais dinheiro…
Viaje com Sandra e os netos pela Europa…
A raiva e a mágoa vão passar…
Assim como quem está mandando no clube que você tanto ama…
Afinal, você não engana ninguém…
Seu amor de 40 anos pelo rubro negro não vai acabar…
O Flamengo não merece…
Nem a Magnética que não lhe esquece um dia sequer…
Seu lugar é na Gávea…
É muito mais do que presidente do Flamengo…
Há quatro décadas você não é mais Artur Antunes Coimbra…
Enxugue as lágrimas…
Levante essa cabeça…
Você é ninguém menos do que Zico…

Roberto Dinamite, Juninho Pernambucano e Cristóvão. O exemplo de dignidade do Vasco diante do AVC de Ricardo Gomes…

O que poderia ser uma tragédia se tornou um exemplo de dignidade.
O AVC de Ricardo Gomes poderia ter demolido o Vasco.
O treinador transformou o que parecia um ano vergonhoso em vitorioso…
Quem não se lembra do recorde de derrotas na história do clube no início do Carioca?
Com toda a paciência e postura firme que não exibia no Morumbi, ele reverteu a expectativa…
E ganhou de forma brilhante a Copa do Brasil…
Dentro do Couto Pereira…
Diante do melhor time da competição, o Coritiba…
Veio a até então impensável classificação para a Libertadores de 2012…
A equipe ganhou confiança, conjunto…
A paciência e o exemplo de vida de Ricardo Gomes recuperaram o problemático Diego Souza…
Quando todos esperavam uma acomodação no Brasileiro, outra ótima surpresa…
O time se desdobrando, os jogadores lutando como mouros pela conquista do título nacional…
A situação estava ótima quando veio o AVC no dia 28 de agosto em pleno Engenhão…
Contra o Flamengo…
No ano passado, dirigindo o São Paulo no clássico contra o Palmeiras, já havia vivido essa cena…
Só que, de acordo com os médicos, o AVC foi muito mais ‘leve’, se um AVC pode ser leve…
Voltou a trabalhar sem sequelas, e os próprios médicos do São Paulo classificaram como um susto…
Só que contra o Flamengo, o Acidente Vascular Cerebral foi intenso…
Provocou na hora a paralisia parcial do lado esquerdo do corpo…
E problemas na fala…
Foi internado na UTI ou CTI, como se fala no Rio…
E aí que surgem os personagens que deram dignidade à tragédia…
O primeiro deles foi Roberto Dinamite…
O presidente do Vasco…
Foi vereador e há cinco mandatos é deputado estadual…
A política já impregnou sua alma…
Não tem mais a autenticidade dos tempos de maior artilheiro do clube cruzmaltino…
Tudo que fala é estudado, calculado, quando acha necessário, chega a ser dissimulado…
Como todo político…
Sem hipocrisia…
O AVC de Ricardo Gomes é gravíssimo…
Principalmente para uma pessoa que trabalha com uma profissão tão tensa como treinador…
Não há a menor certeza de que os médicos o liberarão para voltar a trabalhar como técnico…
Nenhuma…
A prioridade é, e deve ser, a sua saúde…
Pai de família, cidadão, ser humano…
O político Roberto Dinamite poderia pensar em outra Comissão Técnica para o Vasco…
Lamentar o ocorrido, continuar dando assistência médica a Ricardo Gomes…
E deixar a vida seguir…
Até porque eu soube que chegaram alguns recados de treinadores à direção do clube…
Singelas mensagens do tipo mais baixo possível…
“Se precisar de alguma coisa, é só chamar…”
Tradução: “Se quiser deixar o Ricardo Gomes de lado, posso assumir seu time”…
Foi aí que Dinamite voltou a ser apenas um ser humano espontâneo…
E não o político de frases feitas, dos acordos, da dicção forçada…
Deu toda a força possível a Cristóvão, o auxiliar de Ricardo Gomes…
E já o avisou…
Ele comandará o clube não só no Brasileiro, como na Libertadores…
Está dando todo o apoio a Cristóvão…
Não mostra a menor preocupação com sua falta de experiência…
O trata como o braço direito de Ricardo Gomes…
E ponto final…
Dinamite diz que o treinador poderá levar o tempo que for na fisioterapia…
E, depois, com calma, decidir sua vida…
Enquanto isso, Cristóvão é o treinador do Vasco e ponto final…
Decisão digna e mais do que justa…
Impensável na política rasteira brasileira, onde o certo é levar vantagem em tudo…
Mas que combina com uma pessoa que sabe reconhecer o trabalho de um funcionário…
E não lhe vira as costas por causa de uma doença…
Como é tão comum no Brasil…
Outra pessoa que teve uma postura tão digna quanto Roberto se chama Juninho Pernambucano…
Ele está provando todo o caráter que sempre teve…
É o jogador que uniu toda a equipe em torno de Cristóvão…
Que está fazendo os atletas apoiarem com alma e coração as determinações do inexperiente auxiliar…
Juninho é tão digno que está fugindo dos holofotes…
Não quer se mostrar como líder que não deixou o time perder a concentração sem o seu comandante…
Abrir mão do sonho da conquista do Brasileiro…
Pelo contrário…
A equipe está até mais dedicada…
Os jogadores se desdobram…
Por eles, por Ricardo, por Cristóvão, por Juninho, por eles mesmos…
Até os reservas não se aproveitam da inexperiência do auxiliar…
O respeito, a união vascaína são impressionantes…
Os resultados é impressionante…
Se o time não tivesse sido tão prejudicado pela arbitragem em Santa Catarina…
Seria o líder do Brasileiro…
Ao lado de Dinamite e Juninho Pernambucano está o próprio Cristóvão…
Ele sempre foi um jogador diferenciado…
Digno, centrado e respeitado pelos clubes por onde passou…
E está levando esses preceitos nessa situação terrível com Ricardo Gomes…
Ele assumiu o time…
Tem todas as responsabilidades de treinador…
Mas continua com o salário de auxiliar…
E quer continuar…
Ele diz a todos que o treinador é Ricardo Gomes…
Não quer, não merece…
Sua postura é de total fidelidade, solidariedade ao homem que está hospitalizado…
E que, na intimidade vascaína, Cristóvão o trata por ‘irmão’…
O Vasco que já demonstrou o quanto nasceu para a dignidade…
Ao ser o primeiro clube a aceitar negros nos seus times…
Outra vez mostra para o Brasil como agir quando um AVC atinge seu comandante…
E nessa hora terrível…
A dignidade pode ser traduzida em três nomes…
Roberto Dinamite, Juninho Pernambucano e Cristóvão…

4 pensamentos sobre “Dignidade de um desrespeito de outro: duas faces do futebol

  1. Pingback: Mário

  2. A história do Vasco da Gama é muito bonita. A história de Juninho é fabulosa. Pena que a política dos dirigentes não tenham deixado as duas histórias chegarem ao fim com final feliz. Juninho foi embora para os EUA. O Vasco está aí, sem aspirar título, nenhuma grande conquista.

  3. Só a sua sensibilidade de repórter para garimpar estes dois belíssimos textos, que entrelaçam futebol e, como sempre, emoção.
    Um abraço forte e, mais uma vez, sucesso para você e para o Blog do Brown.
    Seu amigo, Antônio Matos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s