PM acusado de matar jovem em porta de boate no RJ é absolvido

A maior surpresa foi o promotor pedir a absolvição para Marcos Parreira do Carmo (foto) acusado do assassinato

O policial militar Marcos Parreira do Carmo, acusado de matar o jovem Daniel Duque, no dia 28 de junho em frente a uma boate em Ipanema, Zona Sul do Rio, foi absolvido por unanimidade em julgamento nesta terça-feira (7), no 3º Tribunal do Júri da Capital. Segundo o Tribunal do Justiça, o júri entendeu que o tiro disparado pelo PM foi acidental. A sessão, que durou mais de 12 horas, terminou por volta das 00h30 desta quarta-feira (8). Ainda cabe recurso.

O soldado, que na noite do crime fazia a segurança de Pedro Velasco, filho da promotora Márcia Velasco, foi julgado pela morte de Duque. O PM alegou que agiu em legítima defesa e que Daniel teria tentado tirar a arma da sua mão, provocando o disparo.

Mais cedo o promotor Marcelo Monteiro já havia pedido a absolvição do policial militar. Segundo o promotor, os depoimentos das testemunhas não foram consistentes. “A qualquer réu a lei assegura o benefício da dúvida. O único caminho para se fazer justiça é a absolvição”, afirmou o promotor.

Reportagem completa no globo.com

Mais informações aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s